Capa Blog 1

Diabetes: Entenda a doença

Neste mês é celebrada uma data importante: O Dia Mundial da diabetes. Essa é uma oportunidade para retomar a discussão sobre essa doença que torna-se cada dia mais comum, na medida em que as pessoas afastam-se dos bons hábitos alimentares e da prática de atividades físicas.

Se você tem dúvidas sobre a doença, ou é portador e necessita de alguns esclarecimentos, fique atento para as informações que virão a seguir.

Texto Blog 1

TIPO 1 E TIPO 2: QUAIS SÃO AS DIFERENÇAS?

O quadro de diabetes é causado pela elevação dos índices de glicose no sangue. Geralmente, o açúcar transformado em glicose é utilizado pelos tecidos do corpo como fonte de energia, contudo, essa utilização depende de uma substância chamada insulina.

Quando há falta de insulina no organismo, a glicose não é bem aproveitada pelo corpo, o que eleva os índices presentes em nossa corrente sanguínea.

Os dois principais quadros de diabetes são conhecidos como tipo 1 e tipo 2, e têm algumas diferenças. O primeiro caso, conhecido como diabetes insulinodependente, ocorre quando a produção de insulina em nosso corpo é insuficiente. Nesse caso, os portadores da doença necessitam de injeções diárias de insulina para manterem a glicose no sangue.

O caso mais comum, por sua vez, o tipo 2, ocorre em pessoas obesas com mais de 40 anos, em virtude dos maus hábitos alimentares, do sedentarismo e do estresse da vida urbana. É importante ressaltar que a obesidade é conhecida como resistência insulínica, já que dificulta a ação da substância em nosso corpo.

O que mais preocupa na diabetes tipo 2 é a demora para o seu diagnóstico. Por ser associada a poucos sintomas, a doença costuma permanecer por muitos anos sem diagnóstico ou tratamento, até que se agrave, causando danos ao cérebro e ao coração.

DIABETES E A SUA RELAÇÃO COM A ALIMENTAÇÃO

Texto Blog 1


Depois de tomar ciência do diagnóstico, significa que você está proibido de comer doces? Não necessariamente. O que mais importa, nesse caso, é manter o controle da glicemia. Alimentos ricos em carboidratos, por exemplo, mantém esses índices elevados.

Evitar a adição de açúcar não deixa de ser uma medida muito bem-vinda, já que essa substância eleva rapidamente os índices de glicose no sangue.

Texto Blog 2


Outra boa pedida para quem sofre com a diabetes são as frutas: não há contraindicações. Existem frutas com um índice glicêmico mais elevado, como o melão e a melancia, mas, ainda assim, elas podem ser saboreadas com moderação.

De maneira geral, o que se pede para um portador de diabetes são hábitos alimentares saudáveis. Mantendo o equilíbrio nas suas escolhas não há a necessidade de uma dieta restritiva. É preciso ficar atento ao que se come, alimentos dietéticos e “sem açúcar” não podem ser consumidos à vontade, tampouco são a solução para os seus problemas de saúde.

A minha dica, nesse caso, é bem simples: conte com o apoio de uma equipe médica de sua confiança. Os profissionais, com base em uma série de exames, são os mais aptos a ditar como deve ser a sua alimentação.

Compartilhe

14/11/19