Capa Blog 1

Vamos falar sobre o câncer de mama

O mês de outubro chegou e já é hora de conversar mais uma vez com vocês sobre a importância do Outubro Rosa. Para quem ainda não conhece, a campanha foi criada para alertar a população, sobretudo nós, que somos mulheres, sobre os riscos e a prevenção do câncer de mama. 

Os dados sobre a doença são alarmantes: o câncer de mama é uma das doenças mais comuns entre as mulheres, não só no Brasil como no mundo. Em nosso país, a doença atinge 29% das mulheres e mata mais de 15.000 pessoas anualmente.

Texto Blog.1psd

ENTENDENDO A DOENÇA

O câncer de mama é causado pela multiplicação desordenada das células da mama. Em meio a essa multiplicação podem surgir células anormais, que acabam formando um tumor.  A doença ocorre de maneiras diferentes e pode se desenvolver rápida ou lentamente, de paciente para paciente. Apesar de se tratar de um diagnóstico mais comum entre as mulheres, ele também atinge os homens, que correspondem a cerca de 1% dos casos.

Existem alguns fatores que podem colocar em risco a sua saúde e aumentar as chances de ser diagnosticado com a doença. Entre eles podemos destacar a obesidade e o sedentarismo. Deve-se levar em conta os fatores genéticos e hereditários e, no caso das mulheres, a história reprodutiva e hormonal.

A IMPORTÂNCIA DA MAMOGRAFIA

Texto Blog 2

Detectar a doença em seus estágios iniciais é fundamental e aumenta consideravelmente as chances do paciente no combate desse quadro. Para isso, é preciso conhecer o seu próprio corpo e estimular as outras mulheres ao seu redor a fazerem o mesmo. 

 

A maioria dos casos de câncer de mama é descoberto por mulheres que conseguiram perceber mudanças na região dos seios. Além do autoexame, a mamografia é uma importante ferramenta para definir o diagnóstico. No Brasil, recomenda-se que as mulheres entre 50 e 69 anos façam a mamografia a cada dois anos para evitar que um diagnóstico surpreendente seja descoberto de forma tardia. 

 

Atenção meninas, é preciso conversar sobre essa e outras doenças. Se você se encaixa em alguns dos fatores de risco que citei no texto, procure o seu médico de confiança e previna-se. Vamos levar a campanha do Outubro Rosa adiante.

Compartilhe

04/10/19