aberturablog_MEDICINAINTEGRATIVA

CONHEÇA OS PRINCÍPIOS DA MEDICINA INTEGRATIVA

Essa semana, tanto aqui como em minhas redes sociais estamos discutindo sobre um assunto que tenho estudado muito e que se faz presente em minhas consultas e também na minha relação com os pacientes: A medicina integrativa.

imgtxtblog_MEDICINAINTEGRATIVA

Essa prática da medicina é pautada em reafirmar a importância da relação entre o paciente e o profissional da saúde no tratamento de um quadro clínico. Como o próprio nome já diz, trata-se de integrar as diferentes especialidades da medicina no tratamento de uma doença, e principalmente de integrar o paciente ao seu processo de tratamento, para que este adote uma postura ativa na busca por resultados.

Como ponto de partida, devemos analisar o que significa a saúde para cada um de nós. Uma pessoa saudável sente-se bem física e emocionalmente. Está em dia com a mente, cuidando da espiritualidade e das suas relações sociais. Sendo a saúde algo tão plural, capaz de englobar diferentes aspectos da nossa vida, nada mais justo do que buscar na medicina uma atuação com essa mesma complexidade.

COMO FUNCIONA O TRATAMENTO NA MEDICINA INTEGRATIVA:

Para que o tratamento tenha,  de fato, essa configuração dinâmica, os adeptos das práticas integrativas reúnem profissionais de diversas áreas e formações. Essa troca de informação e conhecimentos ressalta que a multidisciplinaridade pode ser fundamental para o sucesso de um procedimento.

Práticas não tradicionais como a meditação,a fitoterapia, e até mesmo exercícios para respiração e relaxamento, que podem ser associadas ao tratamento da medicina tradicional, são muito bem vindos, uma vez que podem reduzir o mal estar e o estresse do paciente durante o tratamento.

ALGUNS PONTOS IMPORTANTES QUANDO FALAMOS DA MEDICINA INTEGRATIVA:

  • Médico e paciente atuam como parceiros no processo de cura. O paciente informado é parte do processo de decisão do plano de tratamento;

  • O plano de tratamento é compartilhado entre todos os profissionais de saúde envolvidos;

  • Aspectos externos: ambientais, sociais e psicológicos que possam ter influencia no diagnóstico são levados em consideração;

  • Cada paciente tem um plano de tratamento individualizado, baseado em suas demandas e necessidades pessoais.

Enxergar a saúde como um estado plural e dinâmico é libertador, espero que a reflexão traga boas mudanças em seu cotidiano na busca pelo bem estar.

Compartilhe

25/03/19